O Regicídio é uma banda de Metal Hardcore, consolidada em 2011, com influências das novas vertentes do som pesado contemporâneo, tais como Hatebreed, Born From Pain, Terror, Biohazard, Death Before Dishonor, Madball e etc. A sonoridade segue o método mais pesado possível, sempre tentando unir o forte ideário proposto traduzido em uma agressividade brutal das guitarras. Assim, tenta-se transmitir para o público o entusiasmo musical do hardcore embanhado com uma mensagem de reflexão política/moral.

As letras buscam veicular um discurso de contestação engajada, reescrevendo os textos de precursores e representantes do pós-modernismo (ou pós-estruturalismo) em linguagem musical. Dentre estes, destacamos os situacionistas Raoul Vaneigem e Guy Debord, Foucault, Deleuze, Nietzsche e, principalmente, do século XIX, Max Stirner.

A banda é originária do Distrito Federal, mais especificamente, do Guará, onde todos os seus integrantes moram. Nesta cidade, a banda participa de uma associação para a produção contracultural de arte, a Associação URAX. Esta, funciona como um meio independente de apoio mútuo para superar, ao menos paliativamente, as dificuldades financeiras, técnicas e logísticas das bandas undergrounds locais.

Desde então, o Regicídio vem participando de shows do DF junto com bandas como Macakongs, Negando Valores, Shotgun Killa, Marmitex SA, Ramasth, Silent Raze e etc, tendo sempre o espírito de fraternidade com a cena, uma vez que os meios para a realização de shows têm-se apresentados escassos. Em 2012, foi escolhido, dentre as dezenas (possivelmente centenas), de bandas inscritas para o show de seletiva do Porão do Rock. Contudo, a banda na seletiva final, junto com outras 9 bandas, não alcançou colocação suficiente para ir para o Porão do Rock, ficando em quarto lugar.

A banda, no lançamento do seu primeiro EP (um CD Split com a banda Decimate Yourself), teve o apoio de grandes nomes como o Project46 que, acreditando no potencial da banda, ajudou na divulgação do trabalho. Além disso, teve suas musicais divulgadas, via youtube, em canal internacional, o Hardcore World Wide, veículo de publicidade underground mundialmente conhecido e respeitado. Neste canal, inclusive, está contido o videoclipe (produzido sem um profissional técnico) da música Fúria Latina, que já possui mais de 15 mil visualizações.

O primeiro EP da banda, chamado “URAX – Hardcore Bloods”, um CD Split, possui duas músicas do Regicídio e mais duas do Decimate Yourself, além de uma introdução. Este CD foi produzido por meios extremamente difíceis, sem o apoio efetivo de um profissional, isto é, desde a captação até a mixagem e masterização foi realizada pelos próprios integrantes das bandas com uma logística mínima e pouco adequada. Mesmo assim, resultados significativos foram obtidos, tendo aprovação internacional.

O CD Split “URAX – Hardcore Bloods” já totaliza mais de 1.000 downloads, tendo ele sido lançado em 2012, em menos de 2 meses já estava espalhado por muitos países. Poucos CDs foram mandados à gráfica para prensagem, mas destes (poucos mais de 100 feitos), todos foram vendidos dentro de 4 meses.

A banda finalizou, ao final de 2012 (mesmo ano de lançamento do CD Split “URAX – Hardcore Bloods”), a gravação de um álbum, feito pelos mesmos processos e dificuldades do prévio CD Split. O álbum se chama “Palavras ou Armas” e possui 6 músicas inéditas, além das 2 músicas que estavam no CD Split com a banda Decimate Yourself. O completo lançamento do CD se deu no início de 2013 e contou com uma bela capa e label – tudo confeccionado pelos próprios integrantes da banda e por associados de outras bandas do URAX. Para comemorar o lançamento, foi feito um video – a força – de um salto de paraquedas do baixista da banda Guilherme Martimon.

Mais um clipe foi lançado, junto com o lançamento do álbum “Palavras ou Armas” em forma de “lyric video”, da nova música “O Falecimento da Ordem”, disponível no youtube.

O terceiro CD da banda se trata de um EP constando 4 músicas, sendo uma delas uma honrosa homenagem ao boxeador baiano Reginaldo “Holyfield”. O processo de gravação permaneceu o mesmo de antes, isto é, realizado pelos próprios músicos da banda: desde a captação até a masterização. O ponto marcante desta vez, vale ressaltar, foi a qualidade sonora atingida pela banda, que ficou avaliada como “qualidade gringa”. Não foi por menos: o público internacional foram os primeiros a baixarem o novo CD. Concomitantemente ao lançamento do material em audio e capa, um novo Lyric Video, da música “Sorria Agora”, foi lançado no youtube. Uma pequena turnê de lançamento no DF e entorno foi realizada, totalizando 8 shows em diversas cidades. No momento, a banda continua a divulgar o novo material.

O Regicídio é formado, atualmente, pelos integrantes Benny (vocal), Guilherme Martimon (baixo), Emanuel Souza (guitarra) e Guilherme Thé (Bateria).

Redes Sociais